Babel

O que procuras?

17 de ago de 2018

1 Imagem, 140 Caracteres # 256

Oi, povo lindo! 

Peço desculpas pelo atraso, me embananei no horário das postagens e o resultado foi este. 

Mas enfim, aqui estamos! 


Tocar um instrumento musical é ótimo, relaxa e alivia (pelo menos aos que sabem tocar, ahaha). Aqui em casa temos violão, guitarra e teclado, mas atualmente só meu esposo que toca.. a madame aqui anda meio relaxada. 

Enfim, enquanto ouvia meu esposo tocando veio à minha mente a ideia para a imagem desta semana, e ei-la aqui! 



Notas vão surgindo na mente, 
A melodia se faz,
Sentimentos flutuam pelo ar 
e por um instante a vida fica mais leve...



Tenham um ótimo final de semana!








10 de ago de 2018

1 Imagem, 140 Caracteres # 255

Bom dia! 

Tudo bem? 

Tanta coisa é importante, pensamos necessitar de tanto, mas muitas vezes esquecemos do essencial. E é pensando nisto que a imagem escolhida para nossa #1Imagem140Caracteres  desta semana é a abaixo: 




Sentindo a água fresca e limpa em minhas mãos, sonho com o dia em que  vê-la neste estado seja a regra, não a exceção. 



Bom final de semana! 



8 de ago de 2018

Resenha: Rosina em Conto e Verso, de Antonio Albércio Steilen

Este post faz parte do Desafio Literário 2018



Um livro de autor/autora brasileira 

Nota: Leio muitos, muitos livros de autores/as brasileiros/as, porém escolhi este para a resenha por ser de um conterrâneo meu. 




Rosina em Conto (canto) e Verso

Autor: Antonio Albércio Steilen ( Béli) 
Edição: 1 - maio de 2017
Ilustrações de João Francisco Steilen ( filho do escritor)
172 páginas
Editora: Gráfica e Editora 3 de maio.



Béli, neste livro, leva a gente a sonhar com tempos antigos e e relembrar fatos da infância, principalmente para quem cresceu ouvindo as histórias de nossos pais, avós e antepassados. O livro, com seus vários contos e poemas, é quase uma ode à nossa terra, à história da imigração aqui na região em que foi escrito. Quem mora aqui nesta cidade (Rio dos Cedros) e nos arredores, conhece várias pessoas descritas nos contos do livro, identifica-se com as expressões e costumes.. Mas mesmo quem não conhece, não terá dificuldade em compreender as histórias e traçar paralelos com sua realidade. 

O livro inicia já emocionando com o conto " A Lua por Testemunha", dividido em três partes. Este conto, que homenageia os pracinhas da FEB, mostra pelos olhos da personagem principal - Anselmo - a dura realidade da Segunda Guerra Mundial e a dor de separar-se da família, amigos e de um amor sincero sem haver certeza de que haverá um reencontro. A ficção e a realidade se encontram nesta história, com menção a pracinhas e fatos que realmente ocorreram, enquanto Anselmo segue ansiando o reencontro com a mulher que tanto ama. 
Ilustração de João F. Steilen para o conto
"Barro Branco"

Além deste conto, também há alusões a lendas e aparições, como em "Barro Branco",(uma localidade distante do centro do município) onde Béli narra uma das histórias de seu tio Eduardo sobre o  local ser amaldiçoado e pessoas que ouviram vozes e chegaram a ver fantasmas por lá. Aliás, este Tio Eduardo é mencionado em outro conto, também de "assombração". 

A linguagem, muitas vezes corrida e com longos parágrafos, é a marca registrada de Antonio Albércio neste livro, dando a impressão a nós leitores de estarmos em uma varanda em uma tarde quente de verão, ou em uma fria noite perto de um fogão a lenha, ouvindo alguém da família contando histórias de tempos passados, entre um gole de café e outro, misturando o português com o "Talian" ( dialeto com base na língua italiana, falado por bastante gente aqui na região). 

Além dos contos, também há poemas, dentre os quais um dos que mais gostei foi "Rios da minha Terra", que fala de alguns rios daqui do município, enaltecendo algumas comunidades do interior. 

Béli mora em uma localidade chamada de Rio Rosina, e seu amor por esta terra é evidente do início ao final do livro. Além de histórias e poemas, o que mais se vê no livro é sentimento de amor, de ternura. 

Contracapa do livro
A única coisa que noto que poderia ser melhor no livro, é a revisão, alguns erros ortográficos  passaram no processo. 

Recomendo o livro para quem quiser conhecer mais sobre a identidade de nosso município, prestigiar autores brasileiros e mergulhar mais em uma parte da cultura rica que temos em nosso país tão grande!


Meu Wattpad

Devaneios em Vídeo