Babel

O que procuras?

1 de mai de 2019

Resenha: Lady Susan, de Jane Austen





Capa da edição que possuo.

Livro: Lady Susan
Autora: Jane Austen
Ilustrador: Hugh Thomson – Domingos Martins
Tradução de Stephanie Savalla
Edição: 33ª
Ano: 2014
Editora Pedrazul


      
"Após uma tumultuada estadia em Langford, que gerou péssimos rumores sobre sua reputação, a viúva Lady Susan decide passar uma temporada na residência de seu cunhado, Mr. Vernon, na remota localidade de Churchill, interior da Inglaterra. Para lá também se dirige o irmão de Mrs. Catherine Vernon, Reginald de Courcy, atraído pelos escândalos que ouviu a respeito daquela dama. Bela, ousada e dissimulada, a viúva reverte toda a prévia má impressão de Reginald sobre sua honra, num elaborado jogo de sedução e inteligência"  
 (Trecho da sinopse, na orelha da edição da Pedrazul que tenho aqui comigo
 



   Este livro, aparentemente, é um dos primeiros escritos pela autora. Estima-se que tenha sido escrito entre os anos de 1793 e1795, quando Austen tinha menos de vinte anos. O livro foi publicado apenas após sua morte, quando seu sobrinho, James Edward Austen-Leigh, coletando material para uma segunda edição da biografia de sua tia, decidiu anexar três obras inéditas da escritora:"The Watsons" (1804), "Sanditon" (1817) e "Lady Susan", única obra das três que estava completa. 

   A história nos apresenta a Lady Susan, uma viúva de aproximadamente trinta e cinco anos, que aparenta ser mais jovem. Dotada de extraordinária beleza,esforça-se para parecer uma perfeita dama em sociedade. No momento, empenha-se em casar sua filha de dezesseis anos, Frederica, pois sendo viúva a pouco tempo teme pelo seu futuro financeiro. Porém, sob esta fachada existe uma mulher que brinca com os sentimentos dos outros, manipuladora e sagaz. No momento, está em um romance com um homem casado, mas não tem objeções em envolver-se com outro e flertar com rapazes por diversão. 
    Frederica, o oposto da mãe, também é objeto de suas maquinações, pois está sendo obrigada a casar-se contra sua vontade. Lady Susan trata Frederica com frieza e até rudeza, constantemente referindo-se a ela como “estúpida” e desconsiderando totalmente seus sentimentos. 


" Sir James fez-me propostas para Frederica: porém Frederica, que nasceu para ser o tormento da minha vida, optou por determinar-se tão violentamente contra a união, que pensei ser melhor deixar o projeto de lado por enquanto. Tenho me arrependido mais de uma vez de não ter eu mesma casado com ele (...)" (página 16, carta de Lady Susan a Mrs Johnson, sua amiga e confidente) 




 
A obra é escrita toda em forma de cartas, nas quais diversos personagens correspondem-se abordando o mesmo  assunto: Lady Susan, seu comportamento e como suas ações impactam as pessoas ao seu redor.  Até mesmo o leitor fica com impressões ambíguas sobre Susan Vernon, enquanto lê a correspondência e os pontos de vista dos diferentes personagens da obra.


  Nota-se ao final da obra (não vou dar spoilers, calma!) que a autora estava ligeiramente desconfortável com o formato epistolar, tanto que o último capítulo narra o epílogo desta história com uma narrativa em terceira pessoa.

Jane Austen nos presenteia com uma história que mostra a sagacidade e inteligência de uma personagem que mostra de forma explícita condutas como adultério e  imoralidade,aspectos estes que são vistos em outras obras suas porém de forma mais velada e sutil.  Para que não conhece ainda a obra de Austen, iniciar pela leitura de Lady Susan dá uma boa dimensão. A crítica aos costumes e ao perfil de mulher desejado pela sociedade da época transparece bem.

 A edição da Pedrazul conta com um prefácio bem esclarecedor sobre o estilo de Jane Austen e reflexões sobre as atitudes de alguns personagens da obra. 




 ---------------------------------------------------------------------------------

Onde encontrar (por um bom preço):

 Estante Virtual



Outras informações:

Resenha em vídeo do canal Ju Cirqueira

Resenha da Paola Aleksandra, do blog Livros e Fuxicos 

---------------------------------------------------------------------


 Esta postagem faz parte do desafio literário 2019  proposto pela Sybylla, do blog Momentum Saga  



Outras postagens que fazem parte deste desafio:

1) Desmortos, de Mary C. Müller - Um livro Young Adult

2) Tartarugas até lá embaixo, de John Green - Um livro que eu deveria ter lido em 2018
3) Marcelo, Marmelo, Martelo, de Ruth Rocha – Um livro Infanto-juvenil
4) Lady Susan, de Jane Austen – Um livro epistolar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Devaneie você também!

Meu Wattpad

Devaneios em Vídeo