23 de out de 2017

Desabafos Públicos


(postado originalmente no Medium)

As redes sociais criaram um fenômeno interessante: Desabafos públicos. Aquele tipo de coisa que a pessoa desabafava só com amigos e/ou familiares mais próximos, mais íntimos, agora vira post em redes sociais, com direito a fundo colorido, emoticons e só não tem glitter caindo por cima porque não foi ativado o recurso ainda.
Uma certa rede e social azul e branca, por exemplo, é um prato cheio para este tipo de postagem. É nela que pessoas comuns, “assim como eu, nesta canoa furada, remando contra a maré”, escrevem coisas como “ agora você deve estar se divertindo, né?” ou “ tem gente que deve até as calças mas não perde a pose”, ou ainda “ decepcionado com gente que até ontem confiei”.
Não deslegitimo a revolta, a tristeza desta gente. Mas vamos nos ater a alguns casos do tipo “Agora você deve estar se divertindo”. Sabemos que finais de relacionamento doem, mas sinto informar, meu querido, minha querida, que postar isso em uma rede social, com fundo colorido, carinhas tristes e outros quetais não vai melhorar a situação. A pessoa não quis mais continuar se relacionando contigo,ser abençoado, aceite. Aí vem a saraivada de comentários do tipo “o que aconteceu?” “Migs, essa pessoa não te merece”, “ olha,eu tinha te avisado” e etcéteras. Cara, o relacionamento acabou! Segue sua vida e deixa a outra pessoa se divertir! Aliás, aproveita que está em uma rede social e descola uma companhia para se divertir também!
Aí depois a pessoa reclama que todo mundo sabe da vida dela, que está rodeada de recalque, posta que “ só preciso cuidar da minha saúde, pois da minha vida todo mundo cuida”…Criaturinha humana, se você posta até quando vai ao banheiro e se foi o número um ou número dois, não adianta nada reclamar depois que não tem privacidade, carambolas!
Ah, e postar em rede social que fulano, beltrana ou sei lá, um grupo de sicranos está devendo dinheiro pode não funcionar como você espera, existe uma coisa chamada constrangimento público e pode virar uma dor de cabeça bem grande. Isso inclui mensagens “inbox”, sabe? A pessoa que recebeu a mensagem pode publicar para todos verem.
Sinceramente, criaturinhas amadas, não se degradem tanto! Voltem a contar suas dores de cabeça cotidianas para pessoas que podem te apoiar, mas sem necessariamente ser um status público em uma rede social  onde além de muitas pessoas amigas que irão te apoiar, também há quase-amigos-quase-desconhecidos e outros que irão se aproveitar quando você estiver fragilizado.. pois é, já pensou nisso? Então, segura a coceira nos dedinhos quando estiver navegando, ninguém precisa saber que nasceu uma terceira espinha em um lugar privado de seu corpinho, ou que seu shampoo acabou, ou que a receita de batata-doce com inhame e quiabo queimou porque você estava postando o modo de preparo para seus amigos em vez de verificar a temperatura do forno.
(Não, não conheço esta receita, inventei agora).
Serião, galera. Vamos maneirar. Tem jeitos de desabafar sem parecer patético.




4 comentários:

  1. Mari, mesmo em férias, vim ler teu desabafo e gostei..Acho que em tudo temos que ter cautela e cuidado como que postamos...Muito legal e tive que rir do teu jeito ,rs...bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Mari,
    Não posso deixar de estar mais de acordo com o seu desabafo.
    Por isso não estou ligada a mais nenhuma rede que não seja o blog;))!!
    Beijinhos e boa semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
  3. Sei bem como acontece nesta rede azul, da qual me afastei devido politica, onde um grupo se achava o dono do saber. Hoje devem ter notado que era tudo farinha do mesmo saco.
    Perfeito desabafo amiga.
    Boa semana e fique em paz.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Arrumei o bendito texto que caía onde não devia ( em cima da coluna lateral). Volta e meia o blogger me trolla. Boa leitura!

    ResponderExcluir

Devaneie você também!

Babel

O que você procura?

Quer receber estes devaneios em seu e-mail?

Devaneios em Vídeo