14 de set de 2016

Não fechemos os olhos!




Um dia, bateu a cabeça na parede

No outro, fechou a porta no pé

Mês passado, torceu o braço

Semana passada, bateu o nariz no vidro da janela

Ontem, caiu da escada

E não sobreviveu para criar mais desculpas. 







4 comentários:

  1. Foram numa escalada as ocorrências...Ver bem, abrir os olhos, é preciso em TODOS os sentidos! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Boa noite, querida Mari!
    Desculpas esfarrapadas não põem mesa... rs...
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  3. Pois é foram as desculpas para fazer o necessário, que deu no que deu.
    Estejamos atentos e fortes Mari.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Magnífico, Mari.
    Não fechemos os olhos. Não nos desculpemos!
    As consequências são imprevisíveis!
    Atentos, sempre!
    Beijinhos e bom fim de semana.
    Ailime

    ResponderExcluir

Devaneie você também!

Babel

O que você procura?

Quer receber estes devaneios em seu e-mail?

Devaneios em Vídeo