Under the Bridge - Nostalgiando!


Quando foi que me perdi, e fiquei apenas com as ruas da cidade e o fantasma de alguém  para me fazer companhia?

Às vezes sinto que não tenho ninguém, às vezes alguém que nem lembro mais se é real traz lembranças boas que roçam minha face e meus pensamentos, como  o alentador vento fresco da manhã, ou do fim do dia. 

Quero voltar ao que era, aos lugares e pessoas que amava, mas caminhando por estas ruas que são agora minha casa, não sei se consigo encontrar este caminho. 

Por hora, ou por sempre, fico. 

Entreguei minha vida e o pouco que tinha à ilusão que no início era doce, mas agora amarga como fel em todo meu ser. 

Entreguei o que era e o que tinha de bom. 

Mas ainda acho que não entreguei, nem perdi tudo. 




(lembrando que não fui eu que legendei o vídeo, por isso não adianta brigar comigo por possíveis erros de tradução. E obviamente não tem nada de autobiográfico no texto,  vlw, flw!) 




Comentários

  1. Muito lindo te ler, teus devaneios nostálgicos! Gostei! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Oi Mari!
    Gostei muito desse texto. Amo poesia e escritos sinceros.
    Beijos!
    Lua.

    http://luahmelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Mari,
    Um bom poema e música.
    Sentimentos que penso não deixam por vezes de transpor nossos pensamentos.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Devaneie você também!

Postagens mais visitadas