3 de fev de 2016

Músicas no Mercado


 O mercado – mini, super ou hiper -  é um lugar que não tem como não frequentar. Não importa se você é menor ou maior de idade, casada, solteira, enrolada, tem bastante ou pouco dinheiro, ou nenhuma das opções anteriores: Uma hora você vai ter de ir ao mercado, afinal de contas todos nós comemos! E aqui onde moro não tem feira todo dia,ou seja, faltou algo? Mercado!
       Enfim, estava hoje no mercado, tentando escolher a marca menos cara de qualquer coisa,quando parei para prestar atenção na música que estava tocando já há algum tempo.
          Porque não sei se vocês sabem, mas estudos comprovam que música ambiente no mercado estimula o consumidor a permanecer mais tempo lá dentro e , claro,  a comprar mais. Mas...será que todos os mini, médios, super, hiper, mega, extra mercados prestam atenção na lista de músicas que eles escolhem?
 Um destes estudos diz que consumidores embalados por música lentam compram 17% a mais em mercados e 38% mais em lojas de departamentos.O problema é que se tranquilizar demais o consumidor ele vai é procurar a seção de travesseiros para tirar um ronco! (antes que perguntem, nunca fiz isso). 
     Beleza, o som lento induz a comprar mais. Mas, quando a música tem letras não tão românticas? Hoje inventei de prestar atenção na letra da música, que na hora em que estava escolhendo o produto dizia mais ou menos isso “ estou aqui sozinho em um quarto de motel, ninguém prá  eu trair, ninguém prá ser fiel”.. E fiquei imaginando que tipo de produto uma música assim me induziria a comprar. Camisinha? Mas o cara tá lá sozinho. Antidepressivo? Ah, não, mercado não vende remédio. 
Por isso que muitas vezes nem presto atenção nas músicas ou uso os fones de ouvido e ouço o que quero, já que música rápida ou lenta não vai mudar o fato de que estou fazendo compras com uma lista e vou obedecê-la custe o que custar.
A atmosfera do mercado tem de estimular corretamente o cliente. Mas, que tipo de estímulo para comprar vem de uma música do tipo “seu guarda eu não sou vagabundo, não sou delinquente?” É alguma mensagem subliminar para que o cliente nem pense em sair de lá com algo escondido no bolso?

E o que aconteceria se mudassem a lógica e tocassem algo mais animado? Tá, esqueçamos por um momento que música mais agitada faz com que as pessoas tenham mais pressa em abandonar o ambiente (não funcionaria comigo, se tocasse Pitty por exemplo eu seria capaz de ficar um tempinho a mais na frente da prateleira para cantar baixinho acompanhando a música, mas eu não sou todo mundo, né?) Se tocasse algum axé ou pagode, mais gente compraria churrasco para fazer festinha no finde? 
E se tocasse um heavy metal, pessoas que acham que o rock é coisa "dukapeta" sairiam correndo ou começariam a comprar bebidas alcoólicas, energéticos e cigarros loucamente? Ah, não, pera... já tem gente que faz isso tendo as as "músicas normais de mercado" como trilha sonora. 

Melhor deixar como está. Vai que algum mercado resolve modernizar a coisa e tocar algum hit do verão. Este início de ano, há uma música que está fazendo relativo sucesso, chamada “Metralhadora”. Se tocar algo assim, nestes tempos críticos,acredito que os clientes vão é sair correndo e o mercado possivelmente será obrigado a fechar. E se for assim, reduzem-se as minhas opções para as compras da casa. Deixa tocar a música do cara no quarto de motel mesmo e vamos às compras! 

6 comentários:

  1. Mari:
    Nunca prestei atenção as músicas no mercado, rsrsrsr.
    No shopping, sim. Ás vezes, até canto junto...
    Como meu estilo musical não é muito comum - reggae - difícil ouvir em locais públicos.
    AH! Na próxima sexta, não vou participar do projeto, pois vou viajar, ok.
    Bom feriadão!
    Bjokas.:
    Sil

    ResponderExcluir
  2. Deixa eu aproveita pra te perguntar: como inserir a opção do facebook para o pessoal comentar?
    Pode me responder em comentário no meu blog, inbox no face ou por e-mail, ok.
    Bjokas de novo, rsrsrsr:
    Sil

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Mari não deu certo! :(
    A " é antes do >
    Dá uma olhadinha!
    Lindo Sábado!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já corrigi, Alessandra, obrigada novamente!

      Excluir
  4. Musica é particular.
    Tem que bater no ouvido e gostar seja do Kpeta ou não rsss.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Boa noite,Mari
    bem,isso é verdade, a audição, quando bem utilizada, melhora as sensações e gera um conforto maior e até mesmo, pode nos induzir , com ou sem aspas, à permanecer mais tempo em um ambiente,ou no caso, comprar mais...aqui,onde vou, é um mercadinho - muito tempo, não vou à um mercado ou mercadão, motel então, nem sei mais - o DJ "Market" é péssimo, as músicas tocadas são de "ruim para pior,"muito modismo,ou como tu disse, "hit de verão", "Tá tranquilo,tá favorável" e a tendência,é ter efeito contrário, o consumidor querer ir embora rapidamente e nunca mais voltar, ou voltar com um fone de ouvido,como faço agora...
    Obrigado pelas palavras, pelo carinho, bom f.d.s, beijos!

    ResponderExcluir

Devaneie você também!

Babel

O que você procura?

Quer receber estes devaneios em seu e-mail?

Devaneios em Vídeo