26 de jan de 2016

Um café e um cobertor, se não for pedir muito

Faz bem às vezes abrir o editor de texto e despejar palavras depressivas sem nenhum motivo. Aprisionar o que há de ruim dentro de mim em uma folha de papel, virtual ou real, sentir a negatividade escorrendo aos poucos na forma do texto, e depois dessa catarata de pensamentos, fechar o aplicativo ou caderno, sentindo-se mais leve.

Escrevo a esmo, nem penso muito no que estou escrevendo, deixo meu pensamento ir direto para o papel, para a tela, sem filtro, sem parar, sem hesitar. Ás vezes até mesmo fecho os olhos enquanto faço isso, deixo tudo fluir, guiar, formar algo que talvez faça sentido, talvez não.

Nada precisa fazer sentido nessas horas, seja o fato de que estou escrevendo com sono, cansada ou devaneando enquanto ouço Daft Punk, não importa. O impulso de escrever desta forma aparece, e tenho de obedecê-lo.


 Get Lucky, Get Lucky. 


9 comentários:

  1. E escreves sempre muito bem, com sono ou bem acordada! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Mari, voltei pra te agradecer o comentário tão carinhoso! E a indicação por lá! Mas essa, nem tenho tempo pra me dedicar e;Em todo caso, obrigadão e meus blogs nada tem de especial, além do amor que coloco ao preparar cada post! O resto é tudo simples, cotidiano, bem banal até,rs bjs,chica

    ResponderExcluir
  3. Escrever, deixar brotar ideias e transpô-las para o papel ou seja lá para onde for nos desnuda e muitas vezes descobrimos a nós mesmos. Escreva!
    Abraço!
    Sonia

    ResponderExcluir
  4. Oi Mari, bom dia!
    Se o impulso de escrever (com ou sem coerência) se impõe, nada melhor do que transbordar as palavras ao som do Get Lucky! :D
    Obrigadão pelo carinho e feedback sobre a tua cidade no comentário lá na minha postagem.
    Bjks.

    ResponderExcluir
  5. Um café e um cobertor neste calor, já estou suando rsss.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrs... pra ver como o clima aqui no Brasil varia.. hoje, por exemplo, tá uma delícia para usar um cobertor.
      Obrigada pela visita!

      Excluir
  6. Mari, que texto lindo!

    Inspiração eu tenho só falta escrever bonito como você!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Mari! AMEI a tua sinceridade e leveza ao mostrar exatamente como é uma autora desabafando. Eu tenho muito o que aprender contigo, pois ainda fico muito preocupada com o que vou escrever (nem tanto às respostas aos comentários, nisso já estou bem mais espontânea), se existem erros, principalmente de ortografia. Não consegui ainda me desprender disso e acho fascinante quem é desprendido feito você.
    Beijos e adoro música eletrônica, inclusive Daft Punk. :)))

    ResponderExcluir

Devaneie você também!

Babel

O que você procura?

Quer receber estes devaneios em seu e-mail?

Devaneios em Vídeo