28 de nov de 2012

Depois Do Temporal



(Uns e Outros)

 

Essa noite quase acabou comigo e tudo a nossa volta
Em meio ao furacão

O amor se alimenta dos bons momentos, das horas felizes, justamente para ter forças na adversidade. 
 
Já nem sei que armas eu usei
Mas será que você sabe perdoar
O amor que te feriu? 


Somos humanos, somos imperfeitos, e sem querer  - ou até querendo - podemos magoar justamente quem mais amamos. 


Você que sabe mais de mim

Também quase acabou com tudo
Rasgando o coração

Muitas vezes a vida vai nos fazer cair, vai nos entristecer, muitas vezes nos decepcionaremos com as pessoas e conosco mesmos. 
Mas é preciso ter a cabeça no lugar, saber que do mesmo jeito que momentos felizes não duram para sempre, os ruins também não são eternos.


Cansado, feito em pedaços
Escravo fui do teu discurso sem final
Até amanhecer, mas
Curo todas as feridas
Saio e piso na manhã tranqüila
Sem nem olhar pra trás
O temporal passou
E o dia quase amanheceu em paz.


Em um relacionamento, muita gente insegura, logo na primeira briga ou discordância, acha que o parceiro não o ama mais, ou que o amor está esfriando. 
O amor nem sempre acaba, o que acontece é simples: ele amadurece. 

O que falta a muita gente é a capacidade de compreender que, se nem todos os dias são bons, também nossos parceiros, que escolhemos e amamos tanto, estarão sempre bem. Nem todos os dias são de céu azul, nem sempre estamos felizes, nem sempre conseguimos manter a calma. 

Nem sempre amanhecemos em paz, muitas vezes precisamos de diálogo sincero para curarmos "todas as feridas".         

 Mas quando amamos alguém de verdade, podemos "sair e pisar na manhã tranquila, sem nem olhar para trás", pois o que passou.... passou! 

O que importa no final, é que o temporal passa.. o sol volta a brilhar. Sempre! 


 


3 comentários:

  1. Num relacionamento o importante é saber viver e compreender o momento, tal como você disse, nem sempre o mar está calmo. ÀS vezes ele se agita, e até vem a maremoto... E cabe cada dia construir e reconstruir.
    bjks doces

    ResponderExcluir
  2. O amor também se alimenta das más escolhas. Das preguiças e das iras. Os confrontos duelistas e os desamores. Tudo corroi. O amor é essa cura, ou o combustivel pro aumento de tal tempestade. Como dosar ou diferenciar?
    Não há dose nem escolha. Apenas esse tal amor.
    Inconsequente. Invisivel. Retrato dos momentos reflexivos de hoje.


    parabéns

    Hey aguardo uma nova visita quando puder ^^
    diademegalomania.blogspot.com

    Dá uma lida pra comentar ><

    Abraço do Clive

    ResponderExcluir
  3. Eu penso que apenas nos decepcionamos com as pessoas as quais gostamos. E isto envolve não somente relacionamentos amorosos, que é o foco do post, mas as pessoas em geral. Amigos, pais, parentes...
    E nem sempre os temporais parecem passar. rs.

    => CLIQUE => ESCRITOS LISÉRGICOS...

    ResponderExcluir

Devaneie você também!

Babel

O que você procura?

Quer receber estes devaneios em seu e-mail?

Devaneios em Vídeo