25 de out de 2012

Blogagem Coletiva Lendas Urbanas - Bloody Mary


        Essa noite, mais uma vez, eu fiz. 
    Sim, sei que é minha maldição. Odeio-a mas preciso dela para continuar vivendo. Odeio eles, elas, a todos! Malditos sejam! 

     Mas afinal, que sentido pode ter minha (sobre)vida? 
     Nada posso fazer até ser invocada. Droga! Queria acabar com tudo, de uma vez! Mas sei que se fizer isso, eu acabo junto...
   Passo o dia, a noite toda, às vezes semanas, apenas vagando.Apenas esperando. 
     Não tenho mais objetivos, mas preciso seguir em frente. Sou como um  animal faminto, esperando a próxima vítima. 

"Bloody Mary"

   Ouço meu nome novamente. Está chegando a hora. Desgraçados, malditos! Sinto um turbilhão percorrer-me. Frenesi. Ira. E eles ainda caçoam! Logo conhecerão a verdade.

"Bloody Mary" 

    O rapaz sorri, em frente ao espelho. Ouço o som das risadas de alguns amigos, vejo a expressão assustada de outros. Começo a ver tudo vermelho. A ira está tomando conta de mim, o desejo é quase palpável.  Me aproximo.

  

Um silêncio se faz. O rapaz continua sorrindo. 
 Vamos lá, meu jovem.. .mais uma vez....apenas mais uma vez.Eu preciso que você diga!!!

"Bloody Mary"

  Apago meus últimos resquícios de racionalidade  e cedo mais uma vez ao meu ímpeto.Faço de forma rápida. 
   Ah, o doce prazer... agora eles são meus. 

"Arrghhh"!!! "Estou cego"!!!

     Vejo os outros fugirem apavorados. Mas não sinto nem remorso, nem vejo mais tudo vermelho... agora é o êxtase. Fito os olhos ensanguentados que pertenceram outrora a mais um ser humano.. 

      Estúpidos. Quem mandou me desafiar? 
Enquanto vocês existirem e quiserem me testar... permanecerei viva! Castigo a incredulidade de vocês!

      Vou embora, levando em minha mão mais um par de olhos. Sei que a satisfação durará pouco tempo, e logo terei de procurar mais incautos, para novamente sentir prazer. Maldito ciclo que nunca se encerra! Minha razão para sobreviver é ao mesmo tempo minha maldição. Não tenho descanso. Preciso fazer, preciso sentir o frenesi de novo, preciso mostrar a eles com quem estão lidando! Fiam-se nas aparências, me desafiam, riem de mim. O troco tarda, mas não falha!
       Saboreio mais um pouco o doce gosto da vingança
Só lamento precisar esperar, mais uma vez.. para poder atacar de novo.O que importa, é que este dia sempre chega... e eu posso deliciar-me com minha vingança, outra e outra vez. Quem sabe o(a) próximo (a) seja você?

......




Este post faz parte da Blogagem Coletiva Lendas Urbanas, promovida pelo blog Escritos Lisérgicos , em parceria com o blog Uma Pandora e Sua Caixa Bloody Mary, ou Loira do Banheiro, é uma lenda Urbana com muitas variações. Mais detalhes nestes links:


http://atomicnerd.wordpress.com/2012/07/20/especial-a-verdadeira-historia-da-bloody-mary-loira-do-banheiro/


http://angelkrypt.blogspot.com.br/2012/01/boody-mary.html


37 comentários:

  1. Adoreeeeeei, muito bom, fiz uma crônica sobre o assunto. Até pensei em fazer um conto satírico, mas não rolou aahaha

    Beijão, Sabrina. (www.spiderwebs.com.br) ♥

    ResponderExcluir
  2. Oi, Marina!
    Que texto incrível! Muito criativo e bem escrito!
    Achei interessante você escrever o texto pela outra perspectiva, a da criatura...
    Deu medo.
    Parabéns, gostei muito!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Marina.
    Excelente seu texto, descrevendo como seria o olhar da Bloody Mary sobre suas incautas vítimas.
    Eu ainda estou terminando meu texto para mais essa bc.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Belo texto, Marina!
    Acredito que seja dessa forma vingativa e desprezada que Mary olha para suas vítimas.
    Bjoks

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Adorei! Estou dizendo "Bloody Mary" três vezes por aqui pra ver se ela aparece!!! rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  7. Eu fui descobrir quem viria a ser Bloody Mary quando comecei a pesquisar sobre lendas urbanas, até então, era apenas um coquetel para mim. E dos bons! rs.
    Mari, achei muito diferente sua participação, criar um conto e colocar a visão da criatura diante de seus incautos ao invés do oposto que é o que costumamos ver nos contos de terror e / ou suspense.
    Ficou muito bom! Meus muitos parabéns!
    E obrigado por participar novamente de nossa BC!

    ResponderExcluir
  8. Oi Mari
    Muito criativo mesmo! Mas não é nenhuma surpresa para mim, pois sempre achei vc uma ótima escritora. Adorei!
    Bjão. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  9. Nossaaaa... hoje que fiquei sabendo o que ela faz quando chamam ela no banheiro, que horrivel.
    Amei saber mais da lenda urbana, eu conheci a lenda depois de crescida e confesso que já chamei ela no banheiro e deu maior medo, medo por nada ter acontecido, sei lá.
    Rsrsrsrs...
    A muito tempo não vinha aqui, saudades, andei Off total, mas voltei com minha doce rotina de Blogueira.
    Bjs

    http://www.artesdosanjos.com.br/2012/10/blogagem-coletiva-lendas-urbanas.html

    ResponderExcluir
  10. Oi Marina, assim como o Christian, eu também sempre pensei em "Bloddy Mary" como um drink... mas talvez sangue também possa ser, né? :-))))))))
    Belo conto!

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  11. Seguindoo.
    Segue ?
    http://vivoparadescobrir.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Gostei demais da sua versão, muito bem escrita e criativa. Diferente do que já havia visto. Parabéns.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  13. Menina que fantástico seu texto..
    E saber dessa história através dela é uma sensação única.
    Juro que senti medo srsr
    Parabéns viu?
    Ficou perfeito!!
    Essa BC está por demais maravilhosa...
    Estou aqui lendo os textos e me encantando com as riquezas que encontro..
    Muito bom mesmo..

    Um beijo carinhoso e um dia mais que lindo viu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente! Estou lendo os demais textos, e esta blogagem está mostrando trabalhos muito ricos. Estamos todos de parabéns, a blogagem está "bombando", ehheeh.
      Abraços e bom finde.

      Excluir
  14. Tbm falei sobre essa loira....
    Mas meu medo, qdo criança, era tanto, que não me atrevia nem ir ao banheiro da escola.
    Vc escreveu de um modo como sendo do outro lado da história. Muito bom!

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Mari,
    Uma visão de lá pra cá,quem importa quem é a vítima, queremos saber do algoz!
    Muito bom!
    bjks doces

    ResponderExcluir
  16. Olá Mari,
    Olha o outro lado da moeda, ficou fantástico seu post,ler como a loira sanguinária pensava antes de fazer uma vitima, imagina ela como não esta agora,kkkkkk. Sempre tive medo de repetir este nome no espelho, assisti um dia na televisão uma época que passava lendas urbanas em um programa só não lembro se era no Gugu, penso que sim, realmente não lembro, quando passou esta lenda foi de arrepiar.
    Parabéns pela excelente participação.
    Maravilhoso fim de semana. Beijinhos.

    ResponderExcluir
  17. De cara lembrei de uma música da Lady Gaga. Mas achei fascinante cmo tu descreveu essa lenda, que talvez seja das mais intigantes e excitantemente assustadoras *-*


    Hey segue de volta?
    Adoraria que lesse meu último post para deixar um comment:
    diademegalomania.blogspot.com

    Agradecido, Clive B

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou dar uma olhadinha no seu blog.Obrigada pela visita!

      Excluir
  18. OLá Marina , bom dia !!

    Ai, amiga do céu, que conto, que conto!!
    Você o escreveu de forma a prender a atenção, mostrando o outro lado, e descrevendo o olhar da Bloody Mary sobre às suas vítimas, de forma tão real, uia, que me deu uma fissura aqui..rsss

    Parabéns pela brilhante participação na BC.

    Bjos da Lu...

    ResponderExcluir
  19. Olá Marina!

    Excelente participação. Gostei da tua história, assustadora, horripilante. Soubeste criar um cenário de suspense e de terror.

    Parabéns!

    Também estou a participar desta bc, aqui fica a minha participação se quiseres ler.

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.pt/2012/10/3-bc-escritos-lisergicos-lendas-urbanas.html

    Obrigada.

    Estou a seguir o teu blog.

    Beijinhos e bom domingo.

    Cris Henriques

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que quero ler! Estou lendo todas as postagens desta BC, e adorando, está muito legal!

      Excluir
  20. Marina,que história de arrepiar!Essa BC vai ficar na memória!Muito bem escrita e com suspense a sua história!bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  21. É fácil gostar do belo! Seu texto é cativante e gostoso de acompanhar.Beijo de leitor arrepiado.:-BYJOTAN.

    ResponderExcluir
  22. Você fez sua própria história sobre a mulher sanguinária do espelho. Ficou sensacional, Marina. De arrepiar! rs.

    Parabéns! Ótima participação.

    ResponderExcluir
  23. Puxa,Marina!Que arrepiante!!Linda participação! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  24. Olá Marina. Senti um arrepio ao ler a tua lenda! que medo!!! kkkk Gostei muito da tua participação, o texto muito bem escrito. Parabéns!
    Aproveito para agradecer a tua vizita e responder ao teu comentário lá nos meus botões. De facto a lei da causa e efeito existe, nós atraimos aquilo que damos, eu acredito, e também não concordo nada com a decisão do marido, mas foi assim que ouvi a história.
    Esta blogagem colectiva está o máximo, as histórias arripiam, mesmo. Estou a demorar a ler todas, só posso a noite, e estes contos lidos de noite incutem mais medo. kkkk
    Gostei do teu cantinho e vou seguir-te.
    Beijo carinhoso.
    http://falandocomosmeusbotoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. P.S. Afinal não consigo seguir-te porque não consigo ver os teus seguidores, deve ser a minha net que está fraca, ou então não sei porquê. Tento outro dia. Bj
    http://falandocomosmeusbotoes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  26. .


    Oi,
    Amanhã eu falo dos
    que partiram sem a
    mínima vontade de nos
    deixar. Quando você
    chegar eu dou os de-
    talhes deste fato, já
    que nada é tão boni-
    to quanto o que você
    escreve.

    Espero por você.

    silviofonso






    .

    ResponderExcluir
  27. Rá, pense em uma pessoa que não duvida de nada nessa vida!?!?! Pensou? Sou eu!!! Não gosto de desafiar os mistérios... Só por garantia... É aquela coisa, não tenho medo do escuro, mas deixo a luz acesa e a porta do quarto aberta e quando leio contos assim sei bem porque faço isso. #Medo

    ResponderExcluir
  28. Oi flor ..
    Eu amei, para falar a verdade.. deu até um arrepio rs.
    Você mostrou o 'outro lado', o que foi bem divertido ! :}
    2beijos :*

    ResponderExcluir
  29. Oi Marina, agradeço pela sua visita ao meu cantinho! Apesar de não gostar desse tipo de assunto, achei essa BC bem interessante, pois o medo atrai o medo e cada história incrível como essa que vc postou! O lado bom do medo é que através dele conseguimos "medir" o tamanho da nossa coragem, rs.
    Há várias versões para a "Loira do Banheiro", mas vc sabe que esta história nasceu aqui na minha cidade de Guaratinguetá e que difundiu por td o Brasil? Ela realmente existiu e até virou matéria no jornal da Record e da Vanguarda (filiada da Rede Globo). O nome dela era Maria Augusta, o pai dela era o Visconde de Guaratinguetá e a casa que eles moraram, hoje é uma escola e é através dos alunos e funcionários desta escola que juram ter visto a Maria Augusta perambulando pelos banheiros é que surgiu esta história. Os moradores daqui dizem que no mausoléu da família que fica no cemitério dos Passos, Centro de Guaratinguetá fica constantemente uma névoa, um vento frio e exala um perfume que ninguém sabe da onde vem. Eu nunca fui neste mausoleu, morro de medo! Eu, hein?! rs
    Grande beijo
    Sileni
    www.viveraprendendo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabia dessa história da Maria Augusta, enquanto pesquisava para fazer meu texto deparei com o blog Atomic Nerd ( o link está no final do meu texto), e li sobre a "Loira do Banheiro Brasileira".
      Eu até iria ao mausoléu, só para conferir, ahahha.. se bem que não sou de brincar muito com o sobrenatural.
      Obrigada pela visita ao meu blog!

      Excluir
  30. UUUIII, assustador é pouco para este conto típico, Mari.
    Instigante na palavra e no motivo.Viu como a curiosidade matou o gato??
    È o mistério que nos empurra...
    Esta BC está de arrepiar, rsrsrs.
    Bjos e obrigada pela gentil visita.
    Happy halloween!
    Calu

    ResponderExcluir
  31. Sabia da existência da loira do banheiro, mas não sabia o seu modo de ação!! Não à toa muitos já sentiram medo dela! Será que ela ainda aparece nos banheiros das escolas?
    Falar da angústia de um ser que se mantém preso em uma condição sem saída foi o ponto alto desse conto. Parabéns pela participação!!

    ResponderExcluir
  32. Sensacional fiquei com medo kkk cada versão desta historia né mesmo parabéns.

    ResponderExcluir
  33. Nossaaaaaa
    Sinistro hein ????
    Retribuindo a visita em meu blog e dizendo que sua participação é de arrepiar.
    Pobre dos nascisistas que insistirem em repetir esse nome 3 vzs... Uiiiii kk

    Bjs
    E parabéns
    Debby :)

    ResponderExcluir

Devaneie você também!

Babel

O que você procura?

Quer receber estes devaneios em seu e-mail?

Devaneios em Vídeo