30 de mai de 2012

Crises da Idade.....


ELE - Querida, vamos senão nos atrasamos.
ELA - Temos mesmo que ir? O capítulo da novela Europa está incrível hoje. Estou ardendo de curiosidade para saber se o Antônio César vai finalmente se entender com a Maria Clara ou se vai encontrar a Lúcia Mara...

ELE -Olha, amor, a nossa vida real já é mais fascinante que a novela. Só de pensar que vamos encontrar o primo Frederico, já acho que nossa família supera qualquer dramalhão.
ELA - É, você tem razão. Vou arrumar a maquiagem e já vamos...
(olha-se no espelho, faz uma cara apavorada).
ELE -o que foi querida?
ELA - É..essa ruga...ela não estava aqui ontem. Não estava! Ela não estava aqui!
ELE -Ora, e o que tem? Todo mundo fica velho um dia...
ELA - Você está me chamando de velha?
ELE -Bem, você não tem mais vinte anos, né?
ELA - Eu não posso sair na rua deste jeito.
ELE -Ah, por favor. É apenas uma ruga.
ELA - (sai e volta com um saco de papel na cabeça). Eu não vou mostrar esse rosto enrugado desse jeito.
ELE -Ah, meu bem, deixa disso. Todos passam por isso e garanto que a mulher do primo Frederico tem mais rugas.
ELA - É, é verdade, ela é mais velha. Vamos.
ELE (olha-se no espelho). Meu bem.
ELA - O que?
ELE -Você acha que estou perdendo cabelo?
ELA - Não reparei.
ELE -Olha, essa entrada aumentou.
ELA - Não é entrada, o que está aumentando é a saída.
ELE -Você também acha que estou ficando careca?
ELA - Não quis dizer isso... foi só uma brincadeirinha.
ELE -Eu não posso sair na rua deste jeito. Imagine só as pessoas na rua: “Ah, lá vai o carequinha!” “Ih, o vento levou todas as telhas!” “Olha, falta lustrar...” (sai e busca um chapéu)
ELA - Ah, não, querido, esse chapéu é horrível!
ELE -Eu não vou sair na rua assim.
ELA - E eu não saio com você se usar chapéu. Escolhe. O chapéu ou eu!
ELE -Escolha difícil.
ELA - O quê?
ELE -Nada, eu quis dizer que se dane, todo mundo fica careca um dia.
ELA - Sorte que nós, mulheres, não.
ELE -(com um risinho perverso) Mas as rugas aparecem mais...
ELA -  (olha-se de novo no espelho) Ah, não, eu não vou sair de casa.
ELE -Chega, vamos parar com essa paranóia! O primo Frederico está esperando.
ELA - Sim, vamos.
(os dois chegam na casa do Frederico e dão de cara com ele usando chapéu e a sua mulher usando um saco de papel na cabeça...)....

6 comentários:

  1. OMG , o tempo passa ! Por isso vou aproveitar muito bem enquanto sou jovem..pra nao chegar aos 40 e ter que usar um saco na cabeça! :D Beijao

    ResponderExcluir
  2. Amei a crônica! Divertida e ao mesmo tempo, faz a gente refletir a respeito desse tal do tempo. Essas pequenas coisas do dia a dia podem se transformar em textos muitos bons nas mãos certas.
    Ah, me lembrei de um música que acho que serve pra complementar meu comentário sobre esse assunto:
    http://www.youtube.com/watch?v=Dfs093dJ2JI

    "Ai meu Deus! Como o tempo passa rápido!" =D

    Beijo,
    http://www.ideias-defenestradas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ahahahaha, acredito que ninguém esteja imune a isto no futuro, no entanto, mesmo sendo uma metáfora, pessoas de pouco conteúdo chegam a este ponto, substituindo o saco de papel por bisturis.

    ResponderExcluir
  4. Ahh...me diverti com a forma leve e solta com que escreveu esse texto sobre a passagem do tempo em nós, deixando as suas marcas na pele, nos cabelos, e te digo, que deixam também nas costas que vão ficando curvadas, nas juntas, nas articulações, e por toda parte.
    Mas se tivermos algum "jogo de cintura", quem sabe adquirimos a experiência e a sabedoria de cultivarmos o bom humor apesar de tudo,e aí, então, estaremos no lucro! Rsss...

    Beijinhos da Lu...

    ResponderExcluir
  5. kkkkkkkkkkk ah, eita vida!!!!

    Menina, é horrível sim, mas com bom humor tudo se ajeita.
    O que dói mesmo e qdo vc olha no espelho e vê um fio branco na sobrancelha... Ah, mas isso é o cúmulo! Mas depois a gente arranca com a pinça e boa!

    Beijos

    ResponderExcluir

Devaneie você também!

Babel

O que você procura?

Quer receber estes devaneios em seu e-mail?

Devaneios em Vídeo