23 de dez de 2011

Tempo, tempo, mano velho....



É uma sensação estranha, compartilhada por muita gente: A cada ano parece que o tempo passa mais rápido.
Principalmente, os últimos meses.
A gente pisca, estamos terminando janeiro.. hora de arrumar as coisas, reinício do ano escolar. A gente pisca mais uma vez, já está terminando o primeiro bimestre, a Páscoa acabou de acontecer.



A gente trabalha, estuda, corre mais um pouco, dá mais uma piscada, e são as breves férias de julho, mas peraí, estão no fim? Já é agosto?
Aí é que descamba de vez, passou setembro, pisca-se mais uma vez e é dezembro, mas como? E as promessas de fim de ano, que ainda lembro que fiz? Não, mas está na hora de renovar as promessas, o ano está acabando, mais uma vez, e nem sei se cumpri tudo o que prometi - provavelmente não.
Os dias e meses parecem passar de roldão, tomando-nos de assalto, mesmo a gente se esforçando para ser organizados.

Puxa vida.

Bem, o que podemos fazer então?
Brigar com o calendário é irracional.
Transformemos o tempo em nosso aliado.
Curtindo cada momento, parando para observar o frescor matinal das flores, o orvalho que ainda aparece; apurando os ouvidos, ao notar o canto de um pássaro, tentando descobrir onde está; dormir menos no ônibus e puxar conversa com o passageiro do lado, que muitas vezes parece ansiar por um pouco de atenção, já que também é uma pessoa, provavelmente também pensando em como tudo passa rápido; Curtir a sensação da água do chuveiro, tocando nossa pele. cumprindo ou pelo menos se esforçando ao máximo para cumprir as eternas resoluções de fim de ano que muitas vezes não são cumpridas.


Principalmente e finalmente: agradecendo por tudo o que temos de bom.

Tanta gente reclama que está tomando patadas da vida... mas tem todos os membros do corpo perfeitos, está alfabetizada, tem saneamento básico, internet.. e desabafa dizendo que a vida está uma droga! Quantas pessoas não gostariam de ter uma "droga de vida" como a destas...
Não digo que é preciso se conformar e não lutar para ter uma vida melhor.. mas tantas pessoas somente reclamam, e para estas sim, os anos passam cada vez mais rápidos e não trazem nada de bom, mesmo!

Então... deixando de divagar e de fazer jus ao nome do blog neste momento,vamos pensar um pouco: você, querido leitor, leitora, que teve a paciência de acompanhar este artigo até aqui, responda  honestamente:

O que você espera que o Ano Novo lhe traga?

Melhor ainda, o que você pretende fazer para que suas metas se realizem?

Se quiser desabafar, pode aproveitar o espaço aí, para os comentários, quem sabe assim você motiva outras pessoas que estão pensando no que pretendem para o próximo ano; podes escrever sobre o assunto... Ou faça um favor a você mesmo (a): anote o que você quer melhorar em sua vida, como você vai fazer para isso acontecer, e faça!

Um, abraço, ótimo Natal e maravilhoso Ano Novo.
Mari

P.S: durante a semana entre Natal e Ano Novo, tirarei uma folguinha do blog.. e da internet. Nos vemos em janeiro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Devaneie você também!

Babel

O que você procura?

Quer receber estes devaneios em seu e-mail?

Devaneios em Vídeo