12 de out de 2011

Este post aparenta ser politicamente incorreto. Não leia.


Calma, carinha, não é nada contigo não! 


Chamar alguém de negro é ofensivo. O correto é afrodescendente. 
Sugerir que alguém engordou, também é ofensivo. O correto é acima do peso ideal. 
Dizer que alguém é baixinho,  também não dá. O correto é sujeito de baixa estatura. 
Ah, e feio! Nem pensar, feio é xingamento. A pessoa não tem a beleza considerada padrão.
Daqui a pouco vou ficar com medo de recusar um encontro, uma cantada... vai que o ser humano, cidadão com pleno uso de seus direitos e deveres sinta-se ofendido,por achar que recusei seu gentil convite por considerar sua beleza não sendo de acordo com os padrões da sociedade moderna ocidental, por isso seja compelido a mover um processo contra minha humilde pessoa, que simplesmente não quer alimentar expectativas de um compromisso sério! 

( Os Arapongas do Patrulhamento Cri-Cri)

Qual vai ser o próximo passo? Multar humoristas? Ah, já está acontecendo?Aliás, alguns programas que se dizem humorísticos até poderiam levar um veto de vez em quando. 
Nossa sociedade se esforça em ser tão correta, e permite que programas com linguagem chula sejam veiculados em rede nacional, na tv aberta, em horários que qualquer um pode assistir... ah, mas isso é liberdade de expressão! Quem não está contente que mude o canal, que assine outro jornal, desligue o rádio, não acesse a internet!

Charge de Nani
Aliás, melhor mudar o tom. Vai que alguém vê esse artigo, processa a dona do blog, euzinha aqui, por ter postado aquelas frases lá, em cima, no início do texto, e achou que foi uma postagem de um profundo mau gosto, um retrocesso em nossa cultura de igualdade de condições e direitos, uma postagem que falou mal de pessoas verticalmente prejudicadas, com sobrepeso, afrodescendentes, caucasianas e o escambau.
Então,  já vou me despedindo, pois não sei se a patrulha ideológica pela moral e bons costumes vai me deixar postar de hoje em diante
Abraços
Tchau

Nota: nenhum cidadão afrodescendente, caucasiano, pardo, com excesso de tecido adiposo, com falta do tecido mencionado anteriormente, verticalmente prejudicado, desarmônico esteticamente, com olhos claros, escuros ou de qualquer tom,com quaisquer padrões de Q.I,  enfim nenhum ser humano, de nenhuma faixa etária, de nenhum gênero ou transgênero, foi ferido física ou moralmente sob nenhuma forma, no transcorrer desta postagem. 

Assinado: Mari, baixinha, um tanto gorducha, nem jovem nem velha e que, embora a postagem aparentemente demonstre o contrário,é  desprovida  de preconceitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Devaneie você também!

Babel

O que você procura?

Quer receber estes devaneios em seu e-mail?

Devaneios em Vídeo