23 de mai de 2011

Caminhos e Jornadas

Há tantos caminhos
Para se caminhar
Tantas jornadas
Para criar
Lamentar
Alegrar
Voltar! 
Voltar?!?

Há tantas pedras
Há tantos espinhos
Largos caminhos
Estreitas vielas
Vidas passando
Vidas que nos acompanham 
Rastos
Restos
Rostos que deixamos para trás

Há tanto o que fazer
Há pouco tempo
Ou muito dele?

Há tanta coisa para viver
Provar
Saborear
Sentir
Inalar
Pensar

Há tantas jornadas
Caminhos que vão
Que vem
Que se cruzam, que se interpõem

Estradas paralelas
Jornadas que ferem 
Que ensinam 
Que fazem crescer
Que fazem sentir
A vida em nossas mãos
Como algo palpável

Há tantos palpitares! 
Corações alegres
Infelizes
Companheiros
Partidos
Saudosos
Uma floresta de pensamentos, pulsares, vidas passando pela nossa
Cruzando com a nossa
Alterando a jornada
Dando novos rumos

Alguns cansam
Alguns param e veem a vida passar
Mas na verdade



Ninguém quer parar
Até o último suspiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Devaneie você também!

Babel

O que você procura?

Quer receber estes devaneios em seu e-mail?

Devaneios em Vídeo