22 de fev de 2011

Reflexão


A  mensagem a seguir não é de minha autoria, e infelizmente não sei quem é o autor. Recebi-a, tempos atrás, de um amigo que havia estado em um encontro de grupos de jovens. 
É uma das mensagens que me marcaram e que agora quero compartilhar com vocês: (se alguém tiver ideia de quem é o autor, avisem-me para que eu dê os devidos créditos)

REFLEXÃO
  •   Há quanto tempo não paro e reflito sobre minha vida... e sobre as pessoas que estão à minha volta e nem vejo?
  •   Há quanto tempo não me encontro comigo mesmo.. não me entrego como criança.. não sinto a firmeza de meus passos... não vejo o meu olhar... não ouço meu coração... não sinto o calor de minhas mãos... deixei de gostar de mim?
  •    Há quanto tempo não acompanho o flutuar de uma borboleta.. não me delicio com a melodia de um pássaro.. não me deleito com o farfalhar da brisa na folhagem.. não desfruto da água do riacho que desliza sobre as pedras... deixei de comungar com a natureza?
  •   Há quanto tempo não sou acariciado ternamente... não sou olhado com amor.. não sou ouvido com atenção.. não tenho tempo de ouvir, de olhar, de sentir ou de, simplesmente, estar perto de alguém... deixei de amar as pessoas?
  •  Há quanto tempo não choro mansamente, quando entristecido.. não gargalho abertamente quando feliz... não me enfureço, quando diante de uma injustiça.... não me entrego quando apaixonado por alguém.... deixei de sentir emoções?
  •    Há quanto tempo deixei de guiar minha vida e como folha seca vou sendo conduzido por outros.. e venho evitando meu presente, preso a um passado conhecido ou a um futuro ilusório... e venho afogando-me na rotina do dia-a-dia.... e venho amortecendo, em minhas entranhas, a ânsia da criação...
  •         Há quanto tempo não penso com meus próprios pensamentos? Não vejo com meus próprios olhos? Não sinto com meu próprio coração?
  • Enfim, há quanto tempo venho deixando de ser... simplesmente... gente..... e nem havia percebido....
(autor desconhecido)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Devaneie você também!

Babel

O que você procura?

Quer receber estes devaneios em seu e-mail?

Devaneios em Vídeo