29 de jan de 2011

Sorry...

Parece desculpa de blogueiro, mas não é. Meu computador estava no conserto, por isso fiquei mais de uma semana sem postar. Tentei ir na casa de uma prima, porém não consegui abrir meus arquivos lá.
Bela estreia no mundo dos blogs! :-(

Bem, mas vamos ao que interessa. Hoje postarei mais um poema vindo das profundezas de uma adolescência quase esquecida:


INSTANTES

A vida é feita de instantes
Que passam e se esfumaçam
Que escorrem como areia entre os dedos
Nascem e morrem: assim!
Um instante pode tudo mudar
Num instante pode tudo passar
Do riso à lágrima
Do amor ao ódio
Da segurança ao medo
Da vida à morte
Do começo ao fim.
Um instante pode decidir
O rumo de uma vida inteira
Um segundo que vive por anos
Um instante aproxima,
Um instante separa
Um instante se guarda,
Um instante prepara
Dá uma guinada
Decide o futuro
Um instante foge, mas seus efeitos ficam
E, às vezes, para sempre...
Um instante, tão fugaz e tão permanente!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Devaneie você também!

Babel

O que você procura?

Quer receber estes devaneios em seu e-mail?

Devaneios em Vídeo