20 de jan de 2011

Acordar

 Eu já vivi de sonhos
Tecidos com a tênue linha da ilusão
Já construí castelos de areia
Que desmoronavam ao menor sopro
Já construí muros de frágeis tijolos,
que ruíram fragorosamente.
        Eu já vivi de sonhos
E só fui infeliz.
Já vivi de fantasias,
Já pulei de olhos fechados,
Já tive devaneios demais.
Agora, prefiro a realidade:
Encaro a vida de frente
Caio, levanto, continuo;
Andando para frente.
Continuo com meus sonhos
Mas agora meus olhos estão bem abertos
Vivo a realidade
Medito a realidade
Reflito a realidade.
Sorrio, mas agora meu sorriso é espontâneo
E real
Construo castelos que não desmoronam
São reais
Pulo, porém de olhos abertos
diante da vida
Que agora, para mim,
É finalmente
Real

...eu não quero mais dormir...

Um comentário:

  1. Passei no Blog Escritos Lisergicos e vi seu link tão lindo, parabens.
    Um abraço carinhoso
    Paty Alves
    Amor Verdadeiro
    Patyiva
    Vou Conseguir

    ResponderExcluir

Devaneie você também!

Babel

O que você procura?

Quer receber estes devaneios em seu e-mail?

Devaneios em Vídeo